• Pr. André Pereira

Um por todos, todos por um

“Seguindo a verdade em amor, cresçamos em tudo naquele que é a cabeça, Cristo. Dele todo o corpo, ajustado e unido pelo auxílio de todas as juntas, cresce e edifica-se a si mesmo em amor, na medida em que cada parte realiza a sua função." – Efésios 4:16-16


O tema que escolhemos para o aniversário da igreja este ano foi “Um por todos, todos por um”. O Pr. Christian Gillis, que estará conosco semana que vem, compartilhou duas possibilidades para tratarmos: uma centrada no evangelho de João, capítulos de 13 a 17, e outra na Carta de Paulo aos Efésios. Ambas tinham uma direção: unidade. Lemos os textos e ficamos com Efésios. Gostei destes versículos de Efésios. Especialmente desta expressão: “ajustado e unido pelo auxílio de todas as juntas”.


Pensando sobre isto, chegamos na antiga máxima dos “Um por todos, todos por um!” Ela exprime bem a abordagem de Paulo em Efésios! Cristo nos resgata da morte no pecado, nos unindo “um só corpo e um só Espírito”, uma fé, um batismo, “um só Deus e Pai de todos, que é sobre todos, por meio de todos e em todos” (Ef. 4:4-6). Essa é uma realidade que Deus fez. Ele foi quem nos uniu a Cristo e uns aos outros, como corpo. É uma realidade mística. Jesus “é a nossa paz, o qual de ambos fez um e destruiu a barreira, o muro de inimizade (...) por meio da cruz” (Ef. 2:14-16). Um por todos, Jesus nos unindo!


Ainda assim, Paulo exorta: “Façam todo o esforço para conservar a unidade do Espírito pelo vínculo da paz” (v.3). Foi Deus quem nos uniu... mas devemos fazer todo esforço para conservar a unidade. O corpo vai crescer “ajustado e unido pelo auxílio de todas as juntas”. Paulo diz que a igreja se edifica em amor “na medida em que cada parte realiza a sua função”. Cada um tem seu esforço. É com auxílio de cada parte que nos mantemos unidos, ajustados. Quando cada membro realiza sua função, crescemos. Todos por um, pela unidade em Cristo, pela glória de Cristo, pela família do Pai!


É tempo de aniversário, de celebração, de reflexão. É tempo de celebrar a fidelidade de Cristo ao nos unir como comunidade local, como parte de sua Igreja. É tempo de refletirmos também sobre como respondemos a essa graça. De, no Espírito, renovarmos nosso compromisso em nos esforçarmos para conservar esta unidade. De pensarmos em como colaboramos em amor, realizando nossa parte. Um por todos, todos por um!

2 visualizações