• Pr. Carlinhos Veiga

Ilumina-me Senhor!

“Tu, Senhor, manténs acesa a minha lâmpada; o meu Deus transforma em luz as minhas trevas” Salmo 18.28.


Esse verso se encontra num Salmo que está entre os de minha predileção. Explico: Primeiramente ele relembra a minha fragilidade humana: “Tu Senhor, manténs acesa a minha lâmpada”. Sem dúvida alguma, nenhuma virtude se encontra em mim. Se busco a Deus, se tenho a graça imensa de usufruir da salvação em Cristo, se tenho o privilégio de ser usado por ele, isso não vem de mim, mas emana dEle. Não fui eu quem busquei a salvação porque a desejei. Antes, me foi dada pelo Senhor quando ofereceu Seu Filho amado na cruz.


Quando eu ainda vivia na ignorância dos meus pecados, foi Ele quem inclinou meu coração para amá-lo, para buscá-lo. E agora, se O busco, se me empenho em manter viva a relação com o meu Senhor, se me aplico na santificação, também reconheço que igualmente essa iniciativa é dEle. É o Senhor que mantém acesa a minha lâmpada. Obviamente, há uma participação humana no processo de santificação, mas o início é e sempre será em Deus. Portanto, toda origem da nossa salvação e manutenção da nossa espiritualidade está nEle, jamais em nós.


Em segundo, o verso me lembra que é Deus quem “transforma em luz as minhas trevas”. Por isso, preciso tanto estar aos seus pés. Lembro-me de um amigo que passou por uma terrível fase em sua vida, quando foi tomado por muitas dúvidas acerca de Deus e do sentido da vida. Em sua angústia e profunda depressão se deparou com a realidade de que precisava correr imediatamente e vigorosamente para os braços de Deus, lutando contra a inércia da alma adoecida. Ele me relatou isso de maneira tão forte que suas palavras me marcaram. À medida que ele se aproximava de Deus em oração, na meditação da Palavra, foi sentido aos poucos as densas trevas que o cercavam se dissipando, dando lugar aos raios de vida que o Sol da Justiça trazia, afastando a escuridão e aquecendo a existência. Uma grande vitória no Senhor!


Como precisamos de estar aos pés de Deus. Sem Ele a vida perde seu significado. Se outros deuses se tornam o objeto de nossa adoração, o verdadeiro Deus é automaticamente deixado de lado. A consequência é que a nossa alma perde seu lume, luz do Espírito Santo. A frieza espiritual certamente nos deixará abatidos. Por isso, voltemo-nos para nosso Pai em oração: “Manténs acesa a minha lâmpada, Senhor”.

3 visualizações