• Pr. André Pereira

Nisto Consiste o Amor

“Nisto consiste o amor: não em que nós tenhamos amado a Deus, mas em que ele nos amou e enviou seu Filho como propiciação pelos nossos pecados.” - 1Jo. 4:10“ (...) "Porque nisto consiste o amor à Deus: obedecer aos seus mandamentos. (...)” - 1Jo. 5:3


Nos últimos domingos temos refletido na Primeira Carta de João. Já afirmamos mais de uma vez o contexto em que o apóstolo escreve a carta: as igrejas da Ásia Menor estão sob a influência de falsos mestres. Eles negam que Jesus veio em carne (2:22-23; 4:2-3), e defendem uma religiosidade abstrata, “espiritualóide”, onde o corpo, a realidade material e os relacionamentos não têm importância, desde que você tenha uma “mente iluminada” com as ideias certas.


O apóstolo João considera isto um gigantesco absurdo. A resposta adequada a este absurdo é lembrar que “Deus é amor” (4:16) e nos convoca a “amarmos uns aos outros” (4:12). E amor não é um compreensão platônica, oculta, impossível. Não. “Nisto consiste o amor: não em que nós tenhamos amado a Deus, mas em que ele nos amou e enviou seu Filho como propiciação pelos nossos pecados” (4:12). O amor é sempre expresso de forma concreta. São ações que expressam uma aliança. O amor bíblico é um compromisso, um movimento, atitude. E “nós amamos por que ele nos amou primeiro” (4:19).


Quando somos alcançados pelo amor salvador de Deus, somos contagiados por ele. Reagimos amando, com atitudes. Nos evangelhos, Jesus resumiu a Lei do Antigo Testamento nos dois grandes mandamentos: amar a Deus, Senhor, com todo seu ser e o próximo como a ti mesmo (Mt. 22:37-40). E estes amores devem ser expressos com ações, atitudes, compromissos profundos. É o que João quer enfatizar. “Nisto consiste o amor a Deus: obedecer aos seus mandamentos” (1Jo. 5:3). “Se alguém afirmar: "Eu amo a Deus", mas odiar seu irmão, é mentiroso, pois quem não ama seu irmão, a quem vê, não pode amar a Deus, a quem não vê” (4:20). “Nisto conhecemos o que é o amor: Jesus Cristo deu a sua vida por nós, e devemos dar a nossa vida por nossos irmãos.” (3:17).


Deus se entregou por nós: mais do que sentimento, ação auto-sacrificial. Devemos nos amar com o mesmo amor. Poucas datas no calendário são tão apropriadas para falar deste tema como o dia das mães, não é mesmo? Boas mães amam. Na gestação, no cuidado, na amamentação. Auto-entrega. Amor atitude, doação – feliz dia das mães! Não há nenhum “grande mistério” aqui no texto de João. Nenhum insight teológico, nenhuma grande descoberta. A mensagem mais clara desta carta não é difícil de compreender. No entanto, com frequência é difícil de vive-la.


Assim, quero terminar pedindo que você considere as pessoas em que você diz que ama, ou aquelas em que você sabe que deve amar. Talvez você tenha sentimentos positivos quando pensa em algumas destas pessoas. Talvez tenha sentimentos confusos, ou até mesmo negativos. O texto de João está nos dizendo que, no amor, os sentimentos são secundários – as atitudes são mais importantes. Nossa atitudes honram e promovem o bem para o objeto de nosso amor? Comecemos com o amor a Deus. “Nisto consiste o amor a Deus: obedecer aos seus mandamentos” (1Jo. 5:3).


Jesus nos deu o exemplo no quando orou no Getsêmani, diante do sofrimento: “Pai, se queres, afasta de mim este cálice; contudo, não seja feita a minha vontade, mas a tua” (Lc. 22:42). O compromisso em obedecer está acima dos sentimentos. E Jesus “humilhou-se a si mesmo e foi obediente até à morte, e morte de cruz!” (Fp. 2:8). Jesus amava a Deus-Pai acima e tudo, e nos amava também. Sua obediência é nossa salvação, nosso exemplo, nossa motivação. Se amamos a Deus, confiamos na sua Palavra, sua instrução, seu direcionamento. Obedecemos aos seus mandamentos, mesmo quando nossa vontade é diferente.


E agora, o próximo. “Se alguém tiver recursos materiais e, vendo seu irmão em necessidade, não se compadecer dele, como pode permanecer nele o amor de Deus?” (3:16-17). Amor é atitude de auto entrega. Recursos matérias, tempo, atenção, inclinados e doados ao outros. A vida como “sacrifício vivo” a Deus, servindo o próximo.


Considere as pessoas em que você diz que ama, ou aquelas em que você sabe que deve amar. Nisto consiste o amor: __________________________. Qual é a atitude concreta que esta pessoa precisa hoje? Como você honrará a Deus, promovendo o florescimento do caráter, da maturidade, desta pessoa que carrega a imagem de Deus nela? Assuma o compromisso de amar de forma tangível esta semana. Nisto consiste o amor: _______________________. Ame!

1 visualização