• Pr. Carlinhos Veiga

Precisamos Orar, mais do que nunca

“Precisamos orar. Orar pelo nosso país! Precisamos orar pelos nossos líderes nacionais e regionais. Eles precisam de sabedoria do Alto para conduzir o Brasil num momento tão difícil como este que passa o mundo. Precisam de um coração sensível à voz de Deus e ao sofrimento do povo. Precisamos orar pelo povo brasileiro que anda inquieto: uns angustiados e amedrontados pela ameaça do vírus, trancafiados em seus medos; outros vivendo como se o vírus fosse uma fábula inventada, dessa forma expondo a si e muitos outros à doença. Que Deus visite o nosso povo e lhes dê a medida correta do bom senso, da responsabilidade, da confiança no Senhor e no seu livramento.


Precisamos orar por aqueles que sofrem nos hospitais, que estão agonizando nas UTIs, os que aguardam vagas nos hospitais. Orar pelos que sofrem solitários, os idosos abandonados, vivendo longe e distante de seus filhos. Precisamos orar pelos médicos e enfermeiros, alguns esgotados nessa luta contra um vírus que se espalha sorrateiramente ceifando milhares, adoecendo multidões. Que o Senhor renove suas forças; dê aos hospitais estrutura suficiente para que ninguém fique sem atendimento. Que o Senhor livre os profissionais da saúde de serem vítimas do mal que intentam curar.


Precisamos orar por estratégias sábias e eficientes, por uma vacinação mundial que seja honesta, justa e segura. Precisamos orar pelos que perderam seus empregos, ou aqueles que trabalham informalmente e perderam sua renda. Muitas famílias, neste momento, passam por necessidade. Pais e mães estão angustiados vendo seus filhos com fome. Vários empresários sofrem com a queda da produtividade e renda, outros com o fechamento de suas empresas. As contas são altas, a comida está cara, e não há mais salário, nem auxílio emergencial para boa parte da população. Precisamos orar pelos pastores que precisam de sabedoria para conduzir suas igrejas, que de uma hora para outra se tornaram invisíveis: prédios vazios; quase nenhum contato presencial. Muitas igrejas, especialmente nas periferias, fecharam suas portas definitivamente. Não têm mais como pagar as contas, nem o salário do pastor ou do obreiro. Muitas igrejas não dispõem de recursos tecnológicos para transmitir os cultos ou reuniões e por isso estão sofrendo com a migração de seus membros para igrejas mais estruturadas.


Precisamos orar pelos crentes e por todos aqueles que estão sofrendo as dores da alma: depressão, crises de pânico, medos e terrores. São muitos que passam, no momento, por esse vale escuro. Precisamos clamar que o Senhor os visite em suas angústias e lhes ilumine a mente com a esperança e a alegria do Senhor, que é a nossa força. Que o Senhor igualmente derrame graça sobre aqueles que estão esfriando na fé, que passam pelo processo de relativização da verdade, que gradativamente perdem o temor de Deus. Os que não pregam mais, não oram mais, não leem mais as Escrituras, nem testemunham sobre o amor de Deus.


Precisamos orar para que o nosso Senhor Deus visite o mundo. Clamar que visite as nações do mundo. Que traga a sua cura e a sua paz sobre esse planeta sofrido, quebrado e dividido. Precisamos orar para que Ele restaure a unidade da sua Igreja, que é o seu Corpo, que dissipe as trevas da inimizade e da intolerância. Que o espírito do mundo que age trazendo divisões, acusações, julgamentos, ofensas e que desfigura o seu povo seja repreendido e calado, no seu poder de Seu nome. Que o Espírito Santo nos ajude a passar por esses dias de aflição com integridade e que esta seja a oportunidade de darmos testemunho da salvação em Jesus. Que o mundo veja em nós a presença do Santo Senhor! “Então vocês clamarão a mim, virão orar a mim, e eu os ouvirei” (Jr 29.12).

7 visualizações